"Testamento"

Posted on 12 Janeiro, 2008. Filed under: poesia |

O homem estava sentado numas pedras, olhando a planura amarelada de trigo;

Um trigo  já crescido, pronto para ser amado.

O homem exalava paz, uma doçura cheirosa vinda do ar limpo mas crispado da solidão,

estava só mas não sozinho, sonolento mas de sentidos desperto.

Era aqui, pensava eu, que gostaria de voltar um dia um dia p’ra morrer:

Sem culpa, sem mágoa, sem dôr:

Apenas com a telúrea força de quem venceu a vida até no acto de a deixar.

E se o homem estivesse por perto, melhor seria: com ele partilharia de bom grado o último olhar.

 

(Publicado no bem haja aqui)

Anúncios

Make a Comment

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...

%d bloggers like this: